As mais incríveis estações do Metrô de Paris

Paris oferece milhares de passeios para os turistas que visitam a cidade todos os dias. Museus, igrejas, palácios e prédios recheados de história e cultura para todos os gostos. Porém entre uma atração e outra, existe toda uma estrutura logística para deslocar essa massa de pessoas. O transporte público de Paris é uma referência de eficiência e segurança e no caso do metrô, não é diferente. E é sobre este meio de transporte que vamos falar aqui. Não sobre trens e sim sobre as estações que servem de ligação para se chegar praticamente a qualquer ponto da cidade. E como aqui tudo é diferenciado, trago, cinco estações de metrô que são verdadeiras obras de arte, cheias de história e cultura. Confira:

1 – Estação Louvre-Rivoli, Linha 1

O passageiro tem a impressão que está no interior de um museu. Foto @rogeriomoreira

A estação foi inaugurada em 13 de agosto de 1.900 e passou por diversas obras de melhoria de acesso e decoração ao longo da história. Após a última grande reforma, concluída no final de 2015, a estação ganhou reproduções de estátuas da Antiguidade e da Idade Média, inspiradas em obras do Museu du Louvre, expostas diretamente nas plataformas, levando os usuários do metrô a uma experiência sensorial incrível. As assentos, revestimentos e iluminação também contribuem para que você se sinta dentro de um museu de verdade. Para quem está chegando para uma visita ao Louvre, o passeio já começa aqui.

2 – Estação Abbesses, Linha 12

Quase 200 degraus e pinturas com cenas da cidade. Foto: Wikimedia Commons.

Esta estação inaugurada em 31 de outubro de 1912, tem algumas particularidades que a faz figurar entre as mais incríveis que você visitará em Paris.

O primeiro ponto é sua entrada em estilo Art Nouveau (único acesso pela Place des Abbesses). A famosa Edícula Guimard é uma das três únicas remanescentes em Paris e vale a pena a parada para um registro fotográfico.

Umas das três únicas “Edículas Guimard” ainda existentes em Paris. Foto @rogeriomoreira

Artigo extra sobre as Edículas Guimard

Esta também é a estação mais profunda da cidade, com suas plataformas construídas a 36 metros abaixo do nível da rua.

Por causa da profundidade, as escadas de acesso às plataformas foram projetadas em forma de espiral para que a inclinação não fosse muito acentuada. Além da escada em estilo ‘escargot’ decorada com pinturas de cenas e monumentos parisienses e com quase 200 degraus a serem vencidos, a estação também conta com elevadores para o acesso entre as bilheterias e as plataformas.

Amélie Poulain, em cena do filme de 2001.

Para os apaixonados por filmes que se passam em Paris, Abbesses é a estação da Amélie Poulain no filme “O Fabuloso destino de Amélie Poulain” (2001). Aliás, até pouco antes de sua conclusão, o filme tinha como título provisório Amélie de Abbesses.

Leia nosso artigo com curiosidades e segredos sobre o filme de Amélie Poulain

3 – Estação Bastille, Linha 1

Cenas da Revolução Francesa. Foto World in Paris

Esta estação, inaugurada em 19 de julho de 1.900, nos leva a uma viagem no tempo. Em suas paredes da plataforma externa, podemos ver diversos afrescos retratando momentos marcantes da Revolução Francesa, desde o início das ideias liberais até a queda da Bastilha, o que resultou no fim do regime de monarquia absolutista na França.

Leia também: O que aconteceu com as pedras da Bastilha?

Esta estação fica a poucos passos da Place de la Bastille, local onde ficava a fortaleza atacada e destruída no início da Revolução, no episódio chamado A queda da Bastilha, ocorrido em 14 de Julho de 1789, marcando o início do processo revolucionário, pois a prisão política representava um símbolo da monarquia.

Imperdível! 10 passeios para você trilhar os caminhos da Revolução Francesa

4 – Estação Concorde, Linha 12

Painel com a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. Foto: Wikimedia Commons.

Para os mais desatentos, esta estação, inaugurada em 13 de agosto de 1.900, parece estar decorada com um enorme “caça-palavras”, mas na verdade, aqui está descrita a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, um dos principais temas da República Francesa, que defende o direito de liberdade, igualdade e fraternidade, princípios fundamentais na França pós-Revolução.

Este enorme painel de azulejos, datado de 1991, é assinado pela artista belga Françoise Schein (conhecida como “a artista dos direitos humanos”), que tem trabalhos semelhantes (com o tema “Direitos Humanos”) no metrô de São Paulo (Estação da Luz) e Rio (atuando através de projetos sociais em escolas públicas), além de outras obras em metrópoles, como: Lisboa, Estocolmo, Berlim e Bruxelas.

5 – Estação Arts et Métiers, Linha 11

Arquitetura inspirada na obra “Vinte Mil Léguas Submarinas”. Foto: @rogeriomoreira

Esta estação, inaugurada em 19 de outubro de 1904, é quase que um complemento do Museu Arts et Métiers (Museu de Artes de Ofícios) que fica bem próximo e é dedicado às grandes invenções e inovações tecnológicas do mundo.

Com a reforma, concluída em outubro de 1994, a estação ficou toda revestida em placas de cobre. O passageiro é envolvido no interior de uma grande máquina, uma espécie de Nautilus subterrâneo evocando a atmosfera de Vinte Mil Léguas Submarinas, de Júlio Verne e ao estilo steampunk. No teto da estação, uma série de grandes engrenagens remete ao Museu de Artes e Ofícios. O cobre, único material usado, evoca o universo técnico e industrial. 

Com certeza esta é uma das mais surpreendentes e bonitas estações de Paris

Bônus: Onde conseguir o mapa do Metrô de Paris?

Tenha sempre um mapa do metrô no bolso. Será absolutamente indispensável para garantir que você não irá se perder.
Abaixo, três diferentes formas de conseguir o seu:

– Gratuitamente dentro de qualquer estação de metrô, no balcão de informações. Basta pedir o “Plan du Metro”.
– Imprima o mapa disponível nesse link, e carregue-o no bolso.
– Baixe e instale um aplicativo chamado RATP, oficial do metrô de Paris, no seu smartphone ou tablet. Para iPhone, clique aqui. Para Android, clique aqui.

Veja abaixo, onde estão as estações citadas neste artigo (números de 1 a 5).

E você, qual é a sua estação preferida? Conte para nós nos comentários!

Importante: Quais os documentos necessários para entrar na França?

GOSTOU DESTE POST? COMENTE E COMPARTILHE. ISSO NOS AJUDA A MELHORAR NOSSO TRABALHO PARA VOCÊ!

Quer compartilhar suas fotos e experiências de Paris e ainda receber dicas sobre a Cidade-Luz? Participe de nosso grupo no Facebook. Clique aqui!

Confira mais artigos como este em www.parissempreparis.com.br

Para relatar um erro, envie uma mensagem para redacao@parissempreparis.com.br

Siga-nos em nossos outros canais:
Facebook ParisSempreParis
Instagram @ParisSempreParis
Twitter @Sempre_Paris
Pinterest ParisSempreParis
YouTube ParisSempreParis
Linkedin ParisSempreParis

Paris Sempre Paris
Paris Sempre Paris
Meu nome é Rogerio Moreira, além de jornalista, sou publicitário e estudei em instituições como PUCC, Unicamp e FGV. Apaixonado por história, acredito que o estudo de nosso passado nos ajuda a entender como nos tornamos o que somos hoje. Nesse blog, busco reunir e compartilhar curiosidades e histórias incomuns sobre Paris e a cultura francesa. Dessa forma pretendo mostrar o lado quase que desconhecido da cidade, fora dos roteiros turísticos tradicionais. Vamos comigo nessa viagem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *